Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Inteligência militar revela que Rose era a “mulher invisível” que negociava diamantes africanos na Europa


 

Alerta Total   
Por Jorge Serrão

Exclusivo
– O Rosegate revela mais duas bombas. Não existem registros nos anais da FAB de viagens internacionais feitas por Rosemary Novoa Noronha nos aviões da Presidência da República, embora a ex-chefe do gabinete paulista de Dilma tenha viajado 24 vezes ao exterior com o amigo e chefe Lula.

Por tal informação, passada reservadamente pela inteligência das Forças Armadas ao Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, a “Doutora Rose” seria a “mulher invisível” que trabalhava para Lula.

Outro bomba.
Rosemary utilizava um passaporte exclusivo de membros do primeiro escalão governamental para viagens de negócio ao exterior que fazia sem a presença do amigo Lula.

Serviços de inteligência das Forças Armadas receberam informes de que Rose participaria de negócios com diamantes em pelo menos cinco países: Bélgica, Holanda, França, Inglaterra e Alemanha.

As pedras preciosas seriam originárias de negócios ocultos feitos pela cúpula petralha na África, principalmente Angola. Tal informação também foi passada à PGR pelos militares.

Foram detectadas dezenas de viagens não-oficiais de Rosemary ao exterior, para "passeios de negócios".

O passaporte especial a denunciou.

Foram 23 para a França.

Para Suíça, ocorreram 18, por via terrestre, partindo de Paris, e mais quatro por via aérea.

Rose também fez 12 deslocamentos de avião para a Inglaterra.

Outras sete viagens para o Caribe e os Estados Unidos, aconteceram de navio – de acordo com a inteligência militar brasileira.


Tais informações sigilosas sobre o Rosegate não aparecem nas 600 páginas do inquérito da Operação Porto Seguro.

Militares também estão checando o informe, que circula pela internet, de que, numa viagem de Lula a Portugal, Doutora Rose teria levado, na mala diplomática, 25 milhões de Euros.

O valor, que teria sido declarado à receita portuguesa, seguiu em carro forte para depósito na agência central do Banco Espírito Santo, na cidade do Porto.


Como os documentos sobre tal operação estariam arquivados na Aduana do aeroporto internacional Francisco de Sá Carneiro, a petralhada morre de medo que se confirme o informe do e-mail denúncia – segundo o qual Rose mandou fazer o depósito tendo Luiz Inácio Lula da Silva como o possível beneficiário de um seguro que fora feito para evitar “algum sinistro” com tanto dinheiro.


Diante de novas denúncias que surgem com o Rosegate, o Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, se prepara para pedir, a qualquer momento, a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico de Luiz Inácio Lula da Silva & Família. A solicitação é um desdobramento do julgamento do Mensalão e servirá para alimentar de informações o Processo Investigatório 2.474.

Correndo em segredo de Justiça no Supremo Tribunal Federal, desde 2007, com 77 volumes de fatos concretos, o trabalho investiga as relações de negócios entre o PT, o Banco BMG, e o mito Lula.

Gurgel quer saber como e onde Lula aplica os recursos que recebe nas palestras que vem dando no Brasil e no exterior.

O Instituto Lula também pode ser alvo do Procurador, para saber quem são as pessoas físicas e jurídicas que andam financiando as atividades políticas de Lula.


A maior preocupação do ex-presidente é com a Polícia e a Receita Federal.

Lula foi informado de que servidores fora do controle do Governo – mas agindo dentro da lei e do dever de ofício – teriam informações comprometedoras sobre ele e seus filhos.
Se tudo vier à tona, o processo do Mensalão vai parecer roubo de galinha no quintal do vizinho mais próximo...

Bond Girl Dilma?

A Inteligência Militar confidencia um momento curioso vivido, no comecinho de outubro, pela Presidenta Dilma Rousseff.

Um funcionário do governo Britânico teve com ela uma conversa reservadíssima – cujo teor só a comandante-em-chefe das Forças Armadas poderia contar.

Os militares brasileiros só asseguram que a pessoa que falou com Dilma trabalharia para o MI-6 – o famoso serviço secreto militar inglês imortalizado nos filmes de James Bond, o famoso agente 007.

Hermanos contam tudo...

Argentinos se divertiram neste domingo com a leitura da reportagem “Rumores de alcoba en la relación de Lula con una funcionaria procesada”, do jornal El Clarín

Os hermanos escreveram que o vínculo íntimo entre Lula e Rose converteu um processo judicial em um escândalo de alcova:

“Rosemary Noronha, proveniente del sindicato de los bancarios, conoció a Lula en 1993. Un año después se incorporó a la campaña presidencial y la relación se hizo más estrecha, según Folha. En 2003, el sindicalista se convirtió en Presidente y Rose ascendió a “asesora especial” de la oficina regional en San Pablo. Tres años más tarde, por decisión del propio mandatario, subió otro escalón: pasó a ser jefa de Personal. Desde un principio, Marisa Leticia, la esposa de Lula, mostró su desagrado con la mujer. Durante 19 años la relación de Lula y Rose se mantuvo oculta al público, pero en Brasilia la relación complicó la agenda presidencial, cuenta el diario brasileño. Y agrega: Cuando la entonces primera dama Marisa Leticia no acompañaba a su marido en los viajes internacionales, Rose era parte de la delegación oficial”.

Fofocagem

Os hermanos argentinos fofocaram na reportagem que, enquanto trabalhou com Lula, “Rosemary deixou dois maridos pelo caminho e construiu uma reputação de mulher difícil e de temperamento agressivo”.
Segundo os argentinos, “em cerimônias e festas controlava o setor VIP, decidindo quem poderia se aproximar do mandatário (Lula). Quando Lula estava sob tratamento contra o câncer no Hospital Sírio-Libanês, Rose o acompanhava, mas apenas quando Marisa Letícia não estava perto”.

Os imperdoáveis hermanos do Clarín até contaram uma lendinha em que Rose mandou um faxineiro limpar seu gabinete, por 20 vezes seguidas, até se dar como satisfeita...

Bem que agora Rose podia chamar o mesmo faxineiro para tentar limpar tanta sujeira que aparece sobre o trabalho dela e da quadrilha em que atuava...

Namorada?
Familiares e puxa-sacos muito próximos de Lula estão PTs da vida com a Revista Época que começou a circular no fim de semana.

A publicação da Família Marinho afirma que “Rose frequentemente se apresentava como namorada do ex-Presidente Lula para conseguir negociar assuntos de interesse privado”.

Até então, além da coluna de Reinaldo Azevedo, na Veja, nenhum veículo da mídia tupiniquim tinha sido tão explícito ao retratar a real relação de intimidade entre Lula e sua ex-chefe do gabinete presidencial paulista.

Verde e Rose... Na Mangueira...

O Globo de hoje relembra uma cena de agosto de 1997 que revelava o extremo carinho e cuidado de Lula com sua amiga Rosemary.

Aconteceu em um ensaio da Estação Primeira de Mangueira, no qual a cúpula petista caiu no samba da verde e rosa carioca:

“Servido pelo garçom, Lula se levantou da mesa onde estava para levar uma bandeja de salgados até Rose”.

Complicado negar...

Em nota divulgada quinta-feira passada pelo advogado que atende a ela e José Dirceu, Rose afirmou que é inocente e que nunca fez nada ilegal ou irregular que favorecesse Lula ou Dirceu.

Mas nos e-mails interceptados pela PF na operação Porto Seguro, Rose faz questão de mostrar influência a Paulo Vieira, que, segundo ela, é seu amigo há dez anos.

E também cita PR (presidente da República) e JD (José Dirceu).

Máquina de gastar

Curiosamente, mesmo que Lula não seja Presidente há muito tempo, nos e-mails interceptados pela PF, Rose ainda se refere ao amigo pelo código “PR”.

Mais curioso ainda é que nos e-mails trocados pelos irmãos Vieira, indiciados pela PF, exitem várias reclamações contra Rose.

Na principal delas, Rose é descrita como “uma máquina de gastar”.
País de Tolos Contribuintes

No ano, os contribuintes pagaram R$ 842,3 bilhões em tributos.

Foi 0,7% a mais em termos reais do que no mesmo período do ano anterior.

Duro é que o absurdo pago em impostos é mal gerido, mal empregado e ainda colabora com as caixas nada ocultas, porém impunes, de corrupção com dinheiro público.

Propostas Menos Indecentes

Já que Rose agora é conhecida como “a mulher invisível”, existem duas propostas cinematográficas para ela, caso não acabe presa na Operação Porto Seguro.

Pode ocupar o lugar da Luana Piovani nas reedições do filme ou minissérie “Mulher Invisível”.
Ou, então, se candidatar a uma vaguinha de Bond Girl na ainda não anunciada reedição do filme de James Bond: “007, os Diamantes são eternos.



 3 de Dezembro de 2012

2 comentários:

Aparício Fernando disse...

Em Saquarema-RJ aconteceu um fato muito estranho. Antes das eleições era só andar pelas ruas e perguntar em quem o eleitor iria votar que a resposta era unânime: Pedro Ricardo, candidato da oposição. Pois bem, o rapaz perdeu em todas, eu disse todas as 173 urnas da cidade. Perdeu e perdeu de muito. O mais estranho é que hoje, um mês após as eleições, você vai às ruas e os eleitores continuam unânimes em dizer que votaram em Pedro Ricardo. Seria muito mais cômodo pro eleitor dizer que votou na candidata vitoriosa. Mas não, o eleitor bate o pé afirmando que votou no outro. Curiosamente, é difícil encontrar alguém que confirme que votou na candidata vencedora, que coincidentemente é a esposa do deputado estadual Paulo Melo, presidente da ALERJ. Existem vários relatos da internet e inclusive vídeos no YOUTUBE atestando a vulnerabilidade das urnas eleitorais. Está lá pra quem quiser assistir. O fato é que esse triunvirato: Cabral, Zveiter e Paulo Melo atenta contra a democracia. Todos os poderes encontram-se de um lado só da balança, prejudicando a alternância do poder, principal filosofia da democracia. O fato é que não adianta espernear, pois o TSE, por mais que existam evidências que comprovem, jamais irá admitir fraudes em suas 'caixas pretas'. O ideal seria que a urna eletrônica emitisse, também, um cupom onde mostrasse em quem o eleitor votou. E que esse cupom fosse colocado numa urna tradicional ao lado dos mesários, para fins de comprovação posterior. Uma coisa é certa: nenhum outro país no mundo, depois de examinar, quis comprar nosso ‘avançadíssimo, rápido e moderno' método de escrutínio, nem o Paraguai.

gutenberg disse...

Esse texto do Serrão, se for levado a sério pela grande imprensa e pela oposição, e creio que deveria mesmo, mereceria o envio à Europa de repórteres especiais e parlamentares para checar "in loco" tudo direitinho.
A imprensa brasileira precisa parar de trabalhar com agências em certa matérias.
Desse mato vai sair muito... euro